Pesquisa Clínica

logofinal.jpg

Histórico e contextualização

Em 2005, o Ministério da Saúde e o Ministério da Ciência e Tecnologia investiram na criação da Rede Nacional de Pesquisa Clínica (RNPC) agregando centros de pesquisa de excelência na condução de pesquisa clínica acadêmica e internacional com impacto no complexo produtivo. Nesse processo, a FMB UNESP implantou a UPECLIN – Unidade de Pesquisa Clínica que foi habilitada em 2011 como uma Organização Representativa de Pesquisa Clínica (ORPC) pelo CNPq (proc 400165/2011).

Dentre as metas da RNPC, a pesquisa clínica para o SUS, demandas públicas, áreas estratégicas, populações vulneráveis, doenças negligenciadas e avaliação de novas tecnologias em saúde eram prioridades.

Desde o início, percebeu-se a necessidade crescente de profissionais que integrassem as equipes multidisciplinares, formados com rigor científico, metodológico, conhecimentos do sistema regulatório e ético, atendendo requisitos técnicos nacionais e internacionais.

As equipes poderiam ser compostas, conforme o produto para a saúde (fármaco, insumo, dispositivo ou processo) ou o momento no ciclo produtivo, pesquisadores e técnicos de várias áreas do conhecimento em várias funções relacionadas às fases da pesquisa clínica, seja ela básica (de desenvolvimento) ou aplicada (ensaios clínicos).

O Programa de Pós-Graduação em Pesquisa Clínica – Curso de Mestrado Profissional da FMB Unesp (MPPC), iniciado em 27 de julho de 2015, nasceu desse histórico, da necessidade demonstrada pelo mercado acadêmico e privado por esses profissionais qualificados e, pela competência acumulada pela instituição para oferecer a formação adequada nessa área.

Em 2016 o programa passa a ser da FMB – Faculdade de Medicina de Botucatu e do CEVAP – Centro de Estudos em Venenos e Animais Peçonhentos (Interunidades) permitindo a formação em habilidades que vão desde o processo de desenvolvimento de produtos até a gestão da pesquisa e aplicação desses produtos em seres humanos (da bancada ao leito). Além disso, nesse mesmo ano, o programa passa a contar com parcerias oficiais com o setor produtivo e órgãos de inovação que garantem um programa voltado para o mercado de trabalho.

CONHEÇA MELHOR NOSSO PROGRAMA – https://youtu.be/WLOzy0JYCR0

Certificado pela CAPES